Olá galera!! Bom há alguns dias Deus tem chamado minha atenção sobre como nos comportamos no meio das “tempestades”. Sei que tenho postado muito ultimamente aqui sobre tribulações, dias difíceis e por ai vai, mais essa semana Deus me chamou a atenção, digamos que para outro ponto de vista de sua Palavra que se renova e nunca poderá ser esgotada.

“Alta madrugada, Jesus dirigiu-se a eles, andando sobre o mar. Quando o viram andando sobre o mar, ficaram aterrorizados e disseram: “É um fantasma!” E gritaram de medo. Mas Jesus imediatamente lhes disse: “Coragem! Sou eu. Não tenham medo!”“ Senhor”, disse Pedro, “se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas”. “Venha”, respondeu ele. Então Pedro saiu do barco, andou sobre as águas e foi na direção de Jesus.  Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “Senhor, salva-me!” Imediatamente Jesus estendeu a mão e o segurou. E disse: “Homem de pequena fé, por que você duvidou?” Quando entraram no barco, o vento cessou. Então os que estavam no barco o adoraram, dizendo: “Verdadeiramente tu és o Filho de Deus”.” Mateus 14:25-32

Muitas vezes em nossa vida acontece essa mesma “seqüência” que Pedro, saímos de nosso barco da nossa zona de conforto, firmamos verdadeiramente um compromisso com Deus, nos despertamos para o Reino e sua obra, para a Pátria a qual realmente pertencemos, mais aí vem os ventos sobre nós, pois estamos saqueando o inferno, e aí que me fiz a pergunta “como estou me comportando no meio da tempestade?” Tenho feito igual à Pedro perdido o foco, ficando com medo e afundado em um mar de esquecimentos de tantas coisas que Deus já fez por mim antes? Tenho deixado a obra do Reino de lado por causa de uma ventania, enquanto outros em meio a verdadeiras tempestades dariam tudo para poder está fazendo Sua obra? Será que temos sido parados por ventos, mesmo servindo ao Deus que controla Céus e Terra?

“Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que desejais.” Jeremias 29.11

Gosto muito de uma música que tem uma frase que sua tradução diz: “Quão rapidamente eu esqueço que sou Teu?” realmente quão fácil temos esquecido a quem pertencemos.

Para finalizar deixo o vídeo da tradução da música “Bring the rain (Traga a chuva)”:

♫ … Traga-me alegria, traga-me paz
Traga a chance de ser livre
Traga-me qualquer coisa que Lhe traga glória
E eu sei que haverá dias
Que esta vida me trará dor
Mas se for isto necessário para Teu louvor
Jesus, traga a chuva.
Eu sou Teu apesar
Das nuvens negras que podem pairar no alto
Porque Você é muito maior que  minha dor
Você que preparou o meu caminho
A custo do destino que sofreu
Então me diga: O que é uma simples chuva? … ♫
Emília Lazzaroni