A recompensa de escolher depender de Deus

“O ladrão vem apenas para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.”

João 10:10

Oi, galera do blog!

Hoje eu quero compartilhar com vocês uma experiência que me fez aprender algumas lições para a minha vida… Algo que muitas vezes, não é muito tratado no meio de nós, jovens… Uma experiência relacionada a Dízimo.

Eu não sei quanto a você, mas eu já ouvi algumas coisas que me deixavam em dúvida quanto ao valor real do Dízimo: “Dízimo é para o pastor”; “O evangelho da prosperidade”; “Jovem não tem a obrigação de dar dízimo” ou “Dízimo é pra quem ganha bem”, etc.

Bem, desde pequena minha mãe me incentivava a dar oferta na igreja, os 10% do dinheirinho que eu ganhava, às vezes. Mas até este ano, eu não tinha formado em minha cabeça a importância e o significado do Dízimo, ou seja, eu não sabia o que representava na minha própria vida a prática do Dízimo e, mesmo dando o Dízimo, ainda tinha a dúvida quanto às afirmações anteriores, que disse.

Há um ano, eu comecei a trabalhar e, como me ensinaram, naturalmente, eu separava o meu Dízimo… Mas, eu fazia isso mais por obrigação, do que por entender o porquê. Então, quando chegou ao meio ano, eu resolvi que não tinha mais por que dar Dízimo, se eu poderia usar em outras coisas, “mais úteis”.

Passei os seis meses finais do ano de 2011, sem dizimar. Detalhe, o primeiro semestre, foi muito abençoado, eu tive aumento de 6% no trabalho, tive a oportunidade de dobrar em uma sala de aula, tinha minhas contas em dia e ainda me sobrava; e, ao contrário disso, no segundo semestre, exatamente, quando eu parei de honrar a Deus com o meu dinheiro, minha vida financeira deu uma revira-volta. Eu perdi o controle total das minhas contas e me endividei. 

No final do ano, eu estava totalmente comprometida financeiramente, me sentia em um túnel sem saída; extrapolei quanto às minhas ansiedades e preocupações. E um dia, conversei desesperada com a minha avó, contando pra ela o tanto de coisas que tinha para pagar e não sabia o que fazer e, ela simplesmente me perguntou se eu estava dando o meu dízimo.Eu disse que não e, ela me questionou se eu ainda não sabia o porquê daquilo. Então ela me desafiou, dizendo: “Comece a dar o dízimo que você vai como Deus vai cuidar dessa área da sua vida.”

Eu ainda não entendia o porquê, mas decidi no meu coração a começar o ano de 2012 de uma forma diferente, não me importaria se eu tivesse que ficar sem pagar alguma conta, mas eu não abriria mão do meu Dízimo.

Estamos no meio do ano, e nesse período eu tive um aumento de 18%, há uma semana eu consegui uma dobra, numa sala de leitura, que é um lugar muito mais tranquilo que uma sala de aula.

Com isso tudo, eu aprendi que Dízimo é realmente uma obediência que gera bênção, mas, isso é totalmente contrário ao que o Evangelho da prosperidade prega; eu não dei o meu Dízimo esperando o aumento ou a dobra (nem passava isso pela minha cabeça), eu dei o meu Dízimo, como forma de entregar uma área da minha vida, que estava faltando, pois ainda estava no meu controle, ou melhor, estava fora do meu próprio controle, estava no controle do Devorador, que foi gerado pela minha escolha de não dizimar mais. 

Mas, eu posso dizer que a maior benção que recebi ao decidir obedecer, não foi o aumento nem a oportunidade de uma dobra, mas sim, a tranquilidade, a paz e o descanso por saber que minhas finanças estão nas melhores mãos e, eu não preciso me preocupar mais com nada. 

Lembro-me de Jesus dizendo: “ … eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente.” (João 10.10) Eu sozinha não consegui administrar; eu sozinha, não tive paz e nem o descanso, que o Cuidado de Deus me oferece.

Queridos, mais cedo ou mais tarde, Deus tem de nos ensinar que a nossa verdadeira vida está nEle, e não em nada que o mundo tem a oferecer e que nós podemos escolher. Deus trata conosco e permite que passemos por testes e provações para que possamos aprender pela experiência que a melhor maneira de fazer as coisas é do jeito dEle.

Muitas vezes, usamos a Deus, pedimos Sua ajuda, Sua direção e conselho, durante um determinado tempo, mas depois achamos que podemos andar sozinhos, do nosso próprio jeito, nos tornando autossuficientes e com isso, desobedientes. Somos facilmente enganados para buscarmos a Sua mão (os seus presentes) e não buscarmos a Sua face (Sua presença). Se dependermos demais de nós mesmos e da nossa própria força, Deus não pode operar.

Pense, agora mesmo, você tem honrado a Deus com o seu dízimo; existe alguma área na sua vida que ainda não está rendida aos cuidados de Deus (a minha era a financeira, mas a sua pode ser outra, peça a revelação do Pai, e volte-se para Ele); você tem usado a Deus por um determinado tempo, e depois se acha autossuficiente… Essas são questões que eu me fiz nesse processo de aprendizagem e crescimento.

Agora, posso dizer que sei o que acontece quando rendemos uma área da nossa vida a Deus e dependemos dEle ::::::::::::: Somos recompensados com a vida plena!

Deus abençoe

Raíssa Carla

Anúncios

Um comentário sobre “A recompensa de escolher depender de Deus

  1. “…Mais cedo ou mais tarde, Deus tem de nos ensinar que a nossa verdadeira vida está nEle.”

    Que lindo *-*
    Seu post me edificou muito, lembro de você contando essa experiencia na classe dos jovens. Fico feliz que tenha falado sobre o dízimo, algo que arde tão grande em meu coração.
    Os cristãos hoje em dia, dão desculpas para não dar o dízimo, “parecendo” estar beneficiando o Reino (que na visão desses cristãos não precisa de dinheiro) maquiando seu beneficio próprio, afinal, quem vai ficar com o dinheiro é ele e não um necessitado, muito menos a casa de Deus.
    O dinheiro não é o MAIS importante, nunca pode ser. Mais dízimo é uma ORDENANÇA. Para que também nossa carne MORRA para que os mandamentos de Cristo vivam.

    Deus abençoe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s